Investimento em prata: Vantagens em investir nesse metal precioso

O investimento em prata é uma alternativa que vem ganhando mais espaço dentro do portfólio dos investidores, especialmente em períodos de crise. Os investimentos nesse metal precioso são tradicionais em outros mercados, como nos Estados Unidos e na Europa, por exemplo. Contudo no Brasil também já existe opções para realizar esse tipo de investimento.

Entre os metais preciosos, o ouro, sem dúvidas, é o investimento mais popular, todavia, o investimento em prata tende a ser uma opção mais factível, especialmente para os investidores de médio e pequeno porte. Dessa forma, é essencial entender as possibilidades e qual se encaixa melhor dentro do seu perfil de investidor para inserir esse ativo no portfólio.

O que é investimento em prata?

O investimento em prata pode se realizar de formas variadas, desde o mais tradicional que é comprar artigos cunhados em prata como moedas, joias, em suma comprar prata na sua forma física. Mas também é possível comprar ativos financeiros que acompanham a o preço da prata no mercado.

A prata é um objeto de alta durabilidade, ou seja, é um artigo perene. Dessa forma, o investimento nesse metal na sua forma física tende a ter uma longa durabilidade. Nesse sentido, é comum artigos de prata serem passados de geração para geração entre as famílias.

Como a prata é utilizada na sua forma física?

A prata é um artigo utilizado desde a pré-história por povos como os romanos e os egípcios. Nessa época, a principal utilização desse metal era para criação de joias e utensílios do gênero. Com o decorrer do tempo, a prata passou a se utilizar para outras funções, sendo a principal delas a cunhagem de moedas, especialmente até o final do século XIX.

Na era moderna, a prata passou muito a se utilizar também por indústrias, isso ocorre porque esse item é condutor de eletricidade. Dessa forma, a prata passou a se utilizar para confecção de determinados objetos devido às suas características.

Como o investimento em prata pode ser utilizado pelos investidores?

O investidores que investem em prata geralmente estão buscando uma forma de proteger a sua carteira. Nesse sentido, o uso mais comum desse metal pelos investidores, especialmente quem atua no mercado financeiro, é utilizá-la como um hedge para sua carteira. Dado que devido à sua perenidade esse é um ativo que costuma ter uma estabilidade maior e responde bem à períodos de crise.

Todavia, é importante salientar que a prata assim como qualquer outro ativo responde à lei da oferta e demanda. Dessa forma, em períodos em que a busca pelo investimento em prata estiver em alta, o preço desse ativo irá subir e em momentos que a demanda por prata estiver fria o preço do metal tende a estar reduzido.

Prata em momentos de crise

Os períodos de crise são aqueles em que os investimentos em metais preciosos acabam sendo lembrados. Contudo, é bom ressaltar que via de regra o preço desses ativos costumam estar valorizados nesse período. Dessa forma, em geral investir em prata no meio da crise não costuma ser um bom investimento.

Portanto, o investimento em prata como um hedge para proteger a carteira deve ser feito ao longo do tempo. Pois a manutenção desse ativo dentro do seu portfólio tem a capacidade de proteger a sua carteira caso se depare com uma crise, especialmente em casos de crises generalizada ao redor do mundo.

Como realizar investimento em prata?

A principal forma de investir em prata no Brasil é a partir da compra do ativo físico. Nesse caso, o investidor pode optar por algumas modalidades para comprar esses ativos, sendo as principais as seguintes:

  • Barras de prata;
  • Moedas de prata;

Prata em barras

A compra de prata em barras é o modo mais tradicional para quem quer investir nesse metal precioso. As barras de prata são conhecidas no mercado como Prata 999, esse nome é uma alusão à pureza da prata, que possui 99,9% do produto de prata pura.

Para quem possui interesse em comprar prata nesse formato, recomenda-se a procura de vendedores autorizados e especializados, como instituições financeiros ou corretores de metais preciosos. Esse é um ponto importante, dado que não é tão incomum vendedores tentarem enganar seus clientes a partir da venda de artigos que não possuam o grau de pureza informado pelo vendedor.

Moedas de prata

A outra forma de adquirir prata em sua forma física é a aquisição de moedas de prata. Essa modalidade é mais utilizada para investidores de médio e pequeno porte, dado que a compra de moedas possibilita comprar quantidades menores de prata se comparados ao peso mínimo de uma barra de prata.

Um modo comum de comprar moedas de prata é comprá-las de colecionadores. Vale lembrar que a cunhagem de moedas em prata era muito comum tanto no Brasil como no restante do mundo. No Brasil, por exemplo, até o começo do século XX as moedas eram cunhadas em prata e possuíam um grau de pureza alto.

Nesse sentido, também é muito comum que existam moedas de prata que são passadas entre os familiares. Essas moedas, em sua maioria, além do valor intrínseco da prata, possuem valor histórico, dessa forma não é tão simples precifica-las.

Contudo, mesmo o comércio de moedas de prata ser mais comum, também é importante estar atento à reputação do vendedor no momento de compra-las. Nesse sentido, recomenda-se a busca por corretores especializados de metais preciosos ou casas de colecionadores que possuam um bom histórico no mercado.

Como investir em prata dentro do mercado financeiro?

O investimento em prata a partir de ativos financeiros é um modelo comum de investimento em outros países do mundo, como Estados Unidos, Inglaterra e até em mercados alternativos como bolsas asiáticas. Contudo, a possibilidade de realizar investimento nesse metal no Brasil se abriu recentemente.

Fundo de investimento em prata no Brasil

Apesar das opções escassas, existe um fundo de investimento da Gestora Vitreo que possui 100% do seu patrimônio lastreado em prata. O nome do fundo é Vitreo Prata FIM e possui aplicação mínima de R$ 1.000,00 e taxa de administração de 0,25% a.a., o que torna esse um investimento possível também para pequenos investidores.

O fundo realiza a aplicação em ETFs de prata listados na NYSE, principal bolsa de valores dos Estados Unidos, além de aplicar também em no mercado futuro. Dessa forma, além da exposição à prata, para os investidores brasileiros, esse investimento também representa exposição ao dólar. Portanto, é bom salientar que esse investimento é uma exposição tanto à prata quando ao dólar.

Ativos financeiros lastreados em prata no exterior

No mercado financeiro internacional, há uma variedade maior para a realização de investimento em prata a partir de ativos financeiros. O ativo mais comum na atualidade, são os ETFs de prata. Nas bolsas americanas, os principais ETFs de prata operados são os seguintes:

O objetivo desses ETFs de prata é perseguir a variação do preço da prata no mercado. Dessa forma, essa é maneira mais simples para os investidores que querem se expor a esse metal precioso inseri-lo em sua carteira.

Há também a possibilidade de investimento nesse ativo a partir de fundos mútuos, tal qual o fundo da Vitreo disponível no Brasil. No exterior existem ainda mais opções de fundos de investimentos que são lastreados nesse ativo. A maior diferença para o fundo brasileiro, é que há fundos internacionais que investem diretamente em empresas mineradoras de prata.

Dessa forma, as possibilidades de investimento no exterior nesse ativo são mais variadas. Contudo, o investimento exposto ao ETF já é o suficiente para quem possui o objetivo de realizar hedge pra carteira utilizando prata.

Principais vantagens do investimento em prata

Investir em prata pode gerar uma série de vantagens para o investidor, especialmente para aqueles que realizam a sua alocação de ativos de forma a mitigar riscos. Além disso, também é possível realizar esse tipo de investimento apostando em uma valorização futura.

Hedge para o portfólio

Protecao Edge em investimento em ouro e pratra

O investimento em prata para fazer o hedge do portfólio é uma prática comum e cada vez mais vem se tornando uma boa opção. Em geral, a prata é um dos metais preciosos mais acessíveis no mercado e, além disso ela pode funcionar bem como um mecanismo de proteção para uma queda generalizada no mercado.

Em momentos de crise, é comum haver uma desvalorização grande dos ativos das carteiras da maior parte dos investidores. Todavia, os metais preciosos, inclusive a prata, costumam caminhar na direção contrária, dado que a demanda por esse tipo de ativo aumenta em momentos de crise.

Dessa forma, manter um percentual da sua carteira alocado em prata pode ser uma boa opção para proteger a rentabilidade da carteira. Além disso, esse percentual em prata contribui para diversificar a alocação dos investimentos, a diversificação por si só tende a ser um fator que colabora para mitigar riscos dos investidores.

Alta durabilidade e boa liquidez

A prata é um ativo perene, ou seja, não se desgasta com o tempo. Nesse sentido, até mesmo o investimento em prata em sua forma física tende a ser uma forma de diversificar a carteira e de se proteger contra grandes variações no mercado. Dessa forma, a prata é um ativo com uma boa reserva de valor.

Além disso, como a prata é um dos metais preciosos mais comprados e vendidos no mundo, além de possuir um valor mais baixo que o ouro, ela é um ativo com boa liquidez. Dessa forma, em momentos que seja necessário comprar ou vender prata por algum motivo, dificilmente o investidor terá dificuldades para comercializar esse ativo.

Possibilidade de valorização futura

Além das vantagens supracitadas, também é possível investir em prata visando uma valorização futura do ativo. Em suma, a lógica para essa aquisição é quando o investidor visualiza que o preço da prata está baixo ou caso ele vislumbre que irá ocorrer uma grande crise e que o preço do ativo irá subir.

Desvantagens do investimento em prata

Há também algumas desvantagens em realizar investimento em prata que você deve levar em conta. As principais desvantagens são:

  • Volatilidade em períodos de crise
  • Não gera renda ao longo do tempo
  • Problemas para armazenagem da prata física

Entre as principais desvantagens de investir em prata, ressalta-se que esse é um ativo que não gera renda, ou seja, diferente de ações o investidor não receberá dividendos. Dessa forma, a única forma de ter lucro a partir da prata é a venda por um preço maior no futuro.

Além disso, é importante salientar que a prata está suscetível a oscilações, especialmente em períodos de crise ou de melhora na situação econômica. Dessa forma, há situações que o investidor pode visualizar o preço do ativo sofrer uma queda importante.

Para quem compra a prata na sua forma física, o principal problema é armazenar esses ativos. Apesar de serem perenes é importante ter certos cuidados peças de prata e possuir um local seguro para armazená-las.

Considerações finais

O investimento em prata, portanto, se apresenta como uma alternativa para compor a carteira de investimentos. Em geral, a utilização mais comum é visando fazer o hedge da carteira a partir da aquisição desse ativo.

Sem dúvidas, é preciso pesar os prós e contra para realizar o investimento em prata. Mas a aquisição de ativos atrelados a esse metal precioso deve se levar em conta, especialmente para quem deseja balancear o risco de seu portfólio.

Nossa indicação é estar coberto por uma Assessoria de Investimentos, na qual fará um estudo completo do seu perfil e objetivos. O Assessor conhecendo exatamente seu perfil e sabendo o que você pretende com o seu dinheiro no futuro, poderá te instruir de forma exclusiva quanto a sua estratégia.

Por James Grenfell (Green)

Desde os 18 anos de idade vem trabalhando no meio de investidores na Bolsa de Valores, e com isso adquiriu muito conhecimento com a convivência. Hoje James Green tem 32 anos, é investidor, colunista em portais econômicos e possui seu próprio canal no YouTube, onde passa seu conhecimento para o máximo de pessoas possível. INSTAGRAM: @jamesgreenoriginal FACEBOOK: @jamesgreenoficial YOUTUBE: /jamesgreenoriginal

Posts Relacionados

Investimento em ouro: Como investir no principal metal precioso

Por James Grenfell (Green)

Conab vê queda de 4,6% na safra de cana do Centro-Sul; produção de açúcar cai 6,4%

Por James Grenfell (Green)

Petrobras assina contrato por P-78 para campo de Búzios e prevê entrega em 2024

Por James Grenfell (Green)

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *