Prejuízo da Lojas Americanas dispara 231% no 1º trimestre

imagem07-05-2021-00-05-55

No trimestre, a receita líquida das Lojas Americanas somou 5,23 bilhões de reais (Imagem: Divulgação)

O grupo de varejo Lojas Americanas (LAME4) viu seu prejuízo mais do que triplicar no primeiro trimestre de 2021, já que despesas maiores com vendas e para expansão de seu braço financeiro Ame ofuscaram na última linha o forte crescimento das vendas.

A companhia dona da B2W (BTOW3) divulgou nesta quinta-feira (6) que teve prejuízo líquido de R$ 163 milhões nos primeiros três meses do ano, um aumento de 231% em relação à perda apurada em igual etapa de 2020.

Por outro lado, as vendas brutas (GMV) subiram 52,8% ano a ano, para R$ 11,1 bilhões, impulsionado pelo crescimento da plataforma digital liderada pela B2W, com a qual planeja uma reestruturação societária e a listagem da empresa em bolsa de valores nos Estados Unidos.

No trimestre, a receita líquida das Lojas Americanas somou R$ 5,23 bilhões, elevação de 29% sobre um ano antes.

Porém, as despesas cresceram 50%, para R$ 1,17 bilhão, em meio a maiores gastos com vendas e de marketing da plataforma digital, além de investimentos na Ame.

A empresa foi ainda impactada pelo fato de 27% da área de vendas de suas lojas físicas ter ficado fechada devido às medidas de isolamento social.

O resultado operacional medido pelo lucro antes de impostos, juros, depreciação e amortização (Ebitda) ajustado encolheu 21,5% no comparativo anual, a 461,5 milhões de reais, com a margem Ebitda diminuindo 5,7 pontos percentuais, para 8,8%.

A companhia comunicou no mês passado a compra de 70% do grupo Unico, dono das marcas Imaginarium e Puket.

Veja o resultado abaixo:

Fonte: Money Times

Por Million Makers

Portal de educação financeira e notícias.

Posts Relacionados

Swing trade: Como realizar esse tipo de investimento

Por Million Makers

Day trade: Entenda como funciona esse tipo de investimento

Por Million Makers

O que são ETF (Exchange Traded Funds)?

Por Million Makers